Programação

A entrada para o IV Festival de Música da UFSC é gratuita.
Os ingressos para cada dia das apresentações estão disponíveis no Departamento de Cultura e Eventos, piso térreo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC.


25 de setembro, às 20h


Chiara Santoro e Helena Scheffel

Chiara Santoro é soprano e cantora lírica. Em sua carreira, já participou como solista em festivais de ópera pela Europa e integrou o Coro Lírico Sinfônico Romano em turnês com Ennio Morricone e Andrea Bocelli. Entre suas performances, destaca-se o repertório de Mozart, em que fez o papeis como o de Zerlina em “Don Giovanni” e Pamina na “Flauta Mágica”. Com destaque nacional e internacional, possui prêmios que reconhecem seu trabalho, como o Concurso Maria Callas, em São Paulo, o 1º prêmio no concurso de canto A.Gi.Mus, em Roma, e o prêmio do júri de “Melhor Interpretação” no VII Concurso Principessa Trivulzio, em Milão. A artista é bacharel em canto pela UniRio e possui pós-graduação pelo Conservatório Santa Cecília de Roma.
Quem acompanha a cantora é a pianista, camerista e correpetidora em óperas no Teatro Municipal de São Paulo, Helena Scheffel. A musicista foi integrante da Orquestra Sinfônica do estado de São Paulo (OSESP), do quinteto D’Elas e do trio Ad Libitum. Scheffel trabalhou em inúmeros duos com músicos renomados e atualmente se dedica à valorização da música sacra contemporânea.

Cassio Moura – Quarteto

Cassio Moura é guitarrista, compositor, produtor musical e professor de música. No Festival, apresenta ao lado de grandes músicos, o trabalho de composições autorais do seu primeiro CD, lançado em 2016. As canções são voltadas a Música Instrumental, com influências que vão do Jazz à Bossa Nova, passando pelo Chôro e pela MPB. Com formação no Musicians Institute, em Los Angeles, o musicista tem em sua trajetória participação em festivais como o Jurerê Jazz Festival, Festival de Música Floripa Instrumental, Joinville Jazz Festival, Festival Internacional de Vinho e Jazz e Festival de Música ItaJazz 20 anos.
Em sua carreira, o artista ainda participou como compositor e instrumentista do Projeto Catarina Instrumental da Camerata Florianópolis. Na ocasião, duas de suas canções foram arranjadas por Hudson Nogueira e executadas pela Camerata & Músicos Convidados em show no CIC. Em 2016, com o apoio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura na Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes, lançou seu primeiro álbum contendo dez músicas autorais. Para o lançamento do CD homônimo, Cassio Moura realizou apresentações no Festival Belas Artes, no Festival de Música Floripa Instrumental, no Espaço Cultural Itajaí Criativa e no Projeto TAC 7:30 da Fundação Catarinense de Cultura.


26 de Setembro, às 19h


Apresentação das musicas Selecionadas

Entre 39 músicas inscritas, 10 foram selecionadas para serem apresentadas no segundo dia do 4º Festival de Música da UFSC. A comissão de seleção seguiu critérios como estrutura da composição, arranjo, orquestração e letras das composições para escolher os artistas listados abaixo, em ordem alfabética.

Ana Zechini – Cidade

Anderson Oliveira – Nós

Chiqueti e Banda – Pra Ver se Você Vem

Conspiração Mané – Soldados

Cyclos Rock Trio – Restless

Peltstrok – Lugar Perfeito

Rinoceronte Negro – Deixou a Deixa

Sound Trap – Hostel Vedado

Tito – Outro Tempo


27 de setembro, às 20h


Felipe Coelho Trio

Felipe Coelho é destaque da nova geração instrumental brasileira. Músico de inúmeras linguagens, vem conquistado espaço no mundo erudito, tendo sido convidado como solista e compositor pela orquestra americana KSU String Orchestra para show em Atlanta, em 2015. Em seu quinto disco, “Hora Certa”, o compositor traz sotaques tradicionais de encontro com tendências mundiais como a música oriental, o flamenco e o jazz e redescobrindo a música brasileira em um espetáculo de fortes contrastes dinâmicos e linguísticos e alto grau de manipulação sonora.
O artista também já participou e lecionou em diversos festivais de música no Brasil, como Festival de Violão Flamenco, Jurerê Jazz Festival e Prêmio da Música SC. Em sua carreira, Felipe já atuou em Nova Yorque, Shanghai, Buenos Aires, Rio de Janeiro e São Paulo e recebeu prêmios importantes, como o Prêmio Funarte de Música (2010) e o Prêmio da Música Catarinense (2015).
Junto com o instrumentista apresentam-se também o baixista Tie Pereira e o baterista Richard Montano, que possuem vasta experiência musical no eixo SP/Europa.

Marcoliva e Tatiana Cobbett com Alujazz

Marcoliva e Tatiana Cobbett começaram no ano 2000 o Sonora Parceria, em que desenvolvem trabalhos autorais e independentes. Juntos, os cantores e compositores levam ao palco não só música mas também teatro, poesia e dança. O duo já realizou diversas apresentações, como no Museu de Arte de Santa Catarina (MASC), onde lançaram o videoclipe “Eli – Grito de Esperança”, e no SESC Prainha, onde lançaram seu quinto álbum, Sawabona Shikoba (2015). Ao longo dos mais de 16 anos de carreira, os artistas levaram seus espetáculos para várias cidades brasileiras, argentinas e uruguaias.
Cobbett é formada pela Escola de Danças Clássicas do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e trabalhou além de autora/intérprete do musical Mulheres de Hollanda, com direção de Naum Alves de Sousa.
O instrumentista Marcoliva começou sua carreira com grupos nativistas gaúchos e mais tarde trouxe para seu trabalho influências do Tropicalismo e ritmos latinos como a zamba, a chacarera, o chamamé, o tango, entre outros.
Os artistas se apresentam no festival com o grupo Alujazz. O sexteto lançou em 2016 seu primeiro CD, que conta com ritmos variados, como o xaxado, baião, alujá, festejo, landó, malinké (costa oeste africana), entre outras influências.