Música de Villa-Lobos envolve Mural Humanidade em mistério e fantasia

19/01/2021 09:46

Recentemente restaurada, a pintura Mural Humanidade do artista plástico Hiedy de Assis Corrêa, conhecido como Hassis, é cenário para a interpretação do pianista Pablo Rossi da música “A Prole do Bebê” (Bruxa e Polichinelo) de Heitor Villa-Lobos.

Assista Pablo Rossi – VIII. Bruxa (A Boneca de Pano) / VII. O Polichinelo da peça “A Prole do Bebê no.1” de Heitor Villa-Lobos: 

Para a Secretária de Cultura e Arte da UFSC, Profa Maria de Lourdes Borges, a ideia de termos como cenário o mural “Humanidade” deve-se ao tema do mistério e da fantasia, presentes tanto na obra de Hassis, quanto também na “Bruxa” e “Polichinelo” de Villa-Lobos.

Mural Humanidade – Foto: Maria de Lourdes Borges

Visto que o mural restaurado ainda não foi aberto à visitação, devido à pandemia de COVID-19, o vídeo tornou-se uma forma de apresentação virtual da restauração. No momento em que for possível a abertura ao público, a Igrejinha será uma espaço para concertos gratuitos, além de ser a sede do Coral, Madrigal e Orquestra de Câmara da UFSC.

O vídeo faz parte da apresentação “Uma ode à vida: concerto de Pablo Rossi em homenagem aos 60 anos da UFSC”. O concerto gravado sem a presença de público no Teatro Governador Pedro Ivo Campos em Florianópolis estreou no dia 19 de dezembro de 2020 no canal do YouTube da UFSC e marcou as comemorações dos 60 anos da Universidade Federal de Santa Catarina.

Localizado dentro da Igrejinha da UFSC, o mural Humanidade foi entregue à Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 1978, como parte da reforma da Capela da Santíssima Trindade. A Universidade adquiriu o terreno da paróquia e, no final dos anos 1970, decidiu-se destinar o conjunto histórico para as artes – a igreja, para o Coral da UFSC; a Casa do Divino, para cursos de artes plásticas; e o Salão Paroquial, para o Teatro da UFSC.

A reforma da Igrejinha, iniciou em janeiro de 2019 e as obras foram executadas no telhado, na rede elétrica, troca do piso, reforma de portas antigas, troca do madeiramento de escada interna e do assoalho do coro, recuperação de partes do reboco, e a realização de uma nova pintura externa. Durante a reforma, foi encontrado um nicho escondido numa parede lateral, que abrigava um antigo altar, provavelmente da construção original, de 1853, que teria sido “ocultado” quando de uma grande reforma no edifício, em 1938.

A Igrejinha recebeu uma pintura externa que recupera uma cor antiga, amarelo ocre, que deverá ser aplicada em todo o conjunto, deixando os três edifícios (Igrejinha, Teatro e Casa do Divino) ainda mais destacados na paisagem do bairro. Para uma segunda etapa das reformas, deverão ser contempladas salas de apoio e sanitários. Esta primeira etapa das reformas na Igrejinha era necessária também para, ao manter a estabilidade do edifício, manter a integridade da pintura de Hassis.

Os recursos para a restauração do painel e para a reforma foram obtidos graças à destinação de uma emenda parlamentar do senador Esperidião Amin.

A apresentação “Uma ode à vida: concerto de Pablo Rossi em homenagem aos 60 anos da UFSC” é uma realização da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte) e do Centro de Ciências Jurídicas (CCJ).

Leia mais:

UFSC finaliza restauração de Igrejinha e Mural Humanidade

Uma ode à vida: concerto de Pablo Rossi em homenagem aos 60 anos da UFSC ocorre neste sábado, 19 de dezembro

Ficha técnica: 

Ficha técnica: Pianista: Pablo Rossi
Direção artística: Pablo Rossi
Produção: Maria Borges
Roteiro: Pablo Rossi e Maria Borges
Direção de arte: Karin Serafin
Direção de som: Heitor Bittencourt
Iluminação: Marco Ribeiro
Afinação piano: Theo Cassoli
Filmado pelo Estúdio Móvel

Fonte: Caetano Machado/Mayra Cajueiro-Warren/Jornalistas da Agecom/UFSC

Tags: HassisIgrejinha da UFSCMural HumanidadePablo RossiUFSCUniversidade Federal de Santa Catarina