Iphan realiza em Florianópolis oficina para candidatura de fortificações brasileiras a Patrimônio Mundial

11/06/2019 09:42

Santa Cruz de Anhatomirim, uma das fortificações candidatas à Patrimônio da Unesco

O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) realiza, a partir desta segunda-feira, dia 10 de junho, uma oficina de construção de plano de gestão compartilhada, com representantes do Conjunto de Fortificações do Brasil, candidato a Patrimônio Mundial. O evento é resultado de uma parceria entre o Iphan, do Ministério da Cidadania, o Ministério do Turismo, o Ministério da Defesa, a Fundação Catarinense de Cultura (FCC) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

A iniciativa é da Superintendência do Iphan em Santa Catarina e do Departamento de Patrimônio Material e Fiscalização do Instituto, além da participação do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). A programação ocorre até 13 de junho, no Centro Integrado de Cultura, em Florianópolis (SC).

O Conjunto de Fortificações do Brasil reúne 19 fortes e fortalezas de 10 estados, testemunhos do histórico de ocupação, defesa e integração do território nacional. Está entre os bens que integram a Lista Indicativa brasileira a Patrimônio Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). O conjunto representa as construções defensivas implantadas no território nacional, nos pontos que serviram para definir as fronteiras marítimas e fluviais do País.

(mais…)

Tags: fortalezasFortalezasUFSC40anosiphanpatrimônio mundialUFSCunesco

Fortalezas 40 anos: UFSC realiza gestão das fortificações há quatro décadas

18/04/2019 13:18

A Fortaleza de Santa Cruz na Ilha de Anhatomirim foi a primeira assumida pela UFSC. Foto Henrique Almeida/Agecom

Em 21 de novembro de 1979 a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) assumiu a gestão da Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, hoje na área de jurisdição do município de Governador Celso Ramos. Ao assumir a administração do espaço histórico o Reitor Caspar Erich Stemmer enalteceu a importância da preservação da fortificação: “Dentro das limitações usuais do orçamento da Universidade fiquei temeroso de assumir a responsabilidade pela manutenção da Ilha de Anhatomirim.  (…) Somente depois de sentir, através da operação “Chapéu na Mão”, o carinho e o interesse que todo o povo florianopolitano dedica a Anhatomirim, é que compreendi que a Universidade não poderia deixar de dedicar-se de corpo e alma à (essa) tarefa (e nem) poderia fugir da missão de administrar, manter e utilizar estas construções históricas, no cenário desta ilha de deslumbrante beleza natural”.

A fortaleza foi aberta à visitação pública em 1984, na sequência a Fortaleza de Santo Antônio de Ratones passou à guarda da UFSC em 1991 e foi aberta ao público no ano seguinte. Por fim, a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, aberta ao público em 1992, também vem sendo gerenciada pela UFSC desde essa data.
(mais…)

Tags: Coordenadoria das Fortalezas da Ilha da Santa CatarinaFortaleza de AnhatomirimFortaleza de Santo Antônio de RatonesFortaleza São José da Ponta GrossaFortalezasUFSC40anosUFSC