Plano de Cultura | Gestão 2018 – 2022

Histórico e diagnóstico

Ao longo do seu desenvolvimento histórico, a UFSC tem se destacado pela atuação na área do ensino, da pesquisa e da extensão. É necessário também reafirmar a importância que a arte e a cultura podem e devem desempenhar no processo de formação do ser humano, destacando aqui a responsabilidade da universidade como agente dessa educação abrangente.

As atividades de cultura e arte na UFSC tradicionalmente foram realizadas por um departamento da Pró – Reitoria de Extensão, o Departamento Artístico Cultural (DAC). Além desse, o Museu Universitário, o Projeto Fortalezas, o NEA e a Editora compunham um aparato artístico-cultural da universidade. A essas atividades de extensão, vieram-se juntar os cursos de graduação em cinema e artes cênicas. Em 2008, foi criada uma Secretaria especial para a arte e a cultura, a SECARTE, que pretendeu dar à arte e cultura a mesma importância do ensino, pesquisa e extensão, tendo desenvolvido uma série de projetos e programas culturais, durante a gestão 2008-2012.

A partir de 2012, vários projetos e programas realizados pela Secarte foram descontinuados na nova Secretaria de Cultura (Secult). Com a volta da Secarte em 2016, muitos projetos foram resgatados, tais como a Semana da Dança, o Festival de Música, além de uma semana de Artes “Experimenta”, que devem ser mantidos e incrementados. Para tanto, há necessidade de um aporte maior de recursos para a área artístico – cultural.

Queremos consolidar a UFSC como um local de experimentação, pesquisa, ensino e produção artística, fortalecendo a articulação da comunidade interna e a interação com a comunidade externa.

Diretriz 1 – Transformar a UFSC em um centro relevante de produção e experimentação artística. Ações:

  • Apoiar projetos consolidados, tornando-os projetos institucionais permanentes
  • Fomentar, através de editais, novos projetos culturais na UFSC
  • Buscar mecanismos de captação de verbas para a cultura e arte
  • Aumentar o percentual do FUNEX para 1%
  • Criar um selo musical da UFSC
  • Reforçar os departamentos e coordenadorias da Secarte: DCEven, Dac, Coordenadoria das Fortalezas e Coordenadoria de projetos.
  • Potencializar a TV UFSC como produtora de conteúdo audiovisual artístico – cultural
  • Criar uma Sala de Cinema da UFSC
  • Construir um plano de cultura da UFSC, alinhado ao plano nacional de cultura e que inclua todas as suas unidades.

Diretriz 2 – Reforçar os cursos de graduação em Artes e criar o Centro de Artes. Ações:

  • Criar cursos de graduação de dança e de música
  • Criação de um Centro de Artes
  • Reformular o modelo de avaliação PIBIC para a área de artes, incluindo a pontuação de trabalhos artísticos, equiparando a produção artística à bibliográfica
  • Estimular a produção e pesquisa em arte em todos os campi da UFSC
  • Reformular o modelo político-institucional que considera as produções pedagógicas artísticas sempre como atividades de extensão e não como atividade de ensino e pesquisa
  • Estimular a produção e a pesquisa em arte em todos os campi da UFSC

Diretriz 3 – Transformar a UFSC num centro irradiador de arte e cultura. Ações:

  • Ampliar o calendário anual de atividades culturais, composto pela Semana da Dança, Festival da Música e Experimenta, Abertura da Temporada de Verão nas Fortalezas da UFSC,incluindo um Salão de Artes Visuais e um Festival de Arte e Tecnologia
  • Criar um banco de dados sobre a produção artística da UFSC
  • Ocupar artisticamente as cidades sede dos campi da UFSC, articulando espaços de arte e integrando-se às atividades e grupos locais
  • Compartilhar com a comunidade a arte produzida na UFSC, promovendo o seu acesso aos projetos culturais, produções, pesquisas, oficinas e eventos
  • Alinhar as políticas artísticas e culturais da UFSC com políticas de outras instituições e instâncias da sociedade e do Estado
  • Difundir a arte produzida na UFSC por meio da TV UFSC e outras mídias;
  • Buscar o intercâmbio artístico – cultural e de educação patrimonial histórica das fortalezas,dando especial atenção à América Latina.

Diretriz 4 – Revitalizar os espaços culturais da UFSC e criar novos espaços. Ações:

  • Comprometimento efetivo para melhorar a infraestrutura e equipar os cursos de graduação em cinema e artes cênicas
  • Restaurar o Conjunto Arquitetônico do DAC: Igrejinha, Teatro da UFSC e Casa do Divino
  • Restaurar o mural “Humanidade” do artista Hassis
  • Revitalizar o prédio da travessa Ratcliff, transformando-o em um espaço artístico
  • Restaurar o palco do Bosque
  • Melhorar a infraestrutura do Centro de Cultura e Eventos
  • Transformar o Centro de Convivência num Espaço Cultural com a reabertura da Galeria de Arte da UFSC e a criação de um Cinema da UFSC
  • Preservar o patrimônio cultural das Fortalezas, auxiliando na captação de recursos para recuperação estrutural das edificações históricas
  • Criar um espaço permanente ao ar livre para apresentações artísticas, em substituição à concha acústica
  • criar o Espaço Cultural Gênero e Diversidade