Agenda Cultural

set
25
ter
Exposição “Brinquedos e Brincadeiras” @ UFSC
set 25 @ 9:00 – nov 23 @ 17:00

A exposição “Brinquedos e Brincadeiras” está disponível no Espaço Cultural do Núcleo de Estudos Açorianos (NEA) da Universidade Federal de Santa Catarina, campus Trindade em Florianópolis.

A mostra é composta por pinturas, usando a técnica de acrílico sobre Eucatex, cheias de cores e detalhes, retratando crianças participando de várias brincadeiras que fizeram parte da infância de muitas pessoas. Algumas dessas brincadeiras e brinquedos ainda resistem no imaginário e no cotidiano de crianças diante das diversas mudanças e modernizações da sociedade. As obras fazem parte do acervo de Mariângela Leite.

O artista que produziu as obras é o desenhista, escultor, gravador, cenógrafo, professor, ator, Plínio Verani Júnior. O artista plástico catarinense é formado pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, é Pós-graduado em Arte-Educação, e foi professor por mais de uma década no Centro de Artes – CEART, da UDESC.

Sua preferência pela cultura popular é evidente a partir das suas obras. Atualmente, Plínio Verani é mais conhecido pelas suas obras de esculturas, como a que está localizada no município de São José – o Memorial da Colonização Açoriana – inaugurado no ano de 2000, durante as comemorações dos 250 anos de fundação do município.

As dezenas de obras produzidas por Plínio estão espalhadas por diversas cidades do estado de Santa Catarina e país afora. Seus trabalhos foram encomendados pela Casa Civil do Governo Federal, em Brasília, pelo Governo do estado do Amazonas, e por alguns órgãos públicos do estado de Santa Catarina.

Serviço:

O quê: exposição “Brinquedos e Brincadeiras”
Onde: Espaço Cultural do Núcleo de Estudos Açorianos – Universidade Federal de Santa Catarina
Quando: de 25 de setembro a 23 de novembro de 2018 | segunda a sexta-feira das 9h às 12h e das 14h às 17h
Informações: (48) 3721-8605 | boletimnea@gmail.com
Realização: Núcleo de Estudos Açorianos – NEA | Secretaria de Cultura e Arte – SeCArte

out
24
qua
Projeto 12:30 – ‘Rick Boy Slim’ @ UFSC
out 24 @ 12:30 – 13:30

Na próxima quarta-feira, dia 24 de outubro, o palco do Projeto 12:30 recebe novamente o show da banda “Rick Boy Slim”, que esteve recentemente na Universidade. A banda é composta por Marcelo Gasparini, Flávio Leandro Nascimento, Luís Mega e Ricardo Castelo. O show, com músicas autorais, é gratuito, aberto à comunidade e será realizado às 12h30min., em palco montado ao lado do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, em Florianópolis.

A banda

Formada em 1994, a “Rick Boy Slim” já passou por diversas formações durante os seus 25 anos. No entanto, a banda vem aperfeiçoando o seu trabalho na produção do seu primeiro disco que, atualmente, é formada por Ricardo Castelo, vocal e guitarra; Marcelo Gasparini, no baixo; Flávio Leandro Nascimento, na bateria; e Luís Mega, no teclado. O nome “Rick Boy Slim” refere-se a Ricardo (vocalista da banda ), o “Boy” vem de B.B.King ( Blues Boy King ), e o “Slim” da influência de Memphis Slim, pianista americano dos anos 1940. A proposta da banda atual é autoral e suas composições retratam os vícios e os hábitos do cotidiano, tendo grandes influências do Blues, Soul Music, Groove Funk e o Rock dos anos 1970. Entre os principais trabalhos está o videoclipe de “Para Uma Noite de Blues”, dirigido por Marco Martins e produzido pela Vinil Filmes, e o CD Promo “Blues Sessions” com gravações de 25 anos de estrada da “Rick Boy Slim”.

Os Integrantes

Rick Boy Slim (vocal e guitarra)
Nascido em 1976, em Porto Alegre (RS), Rick se converteu ao Blues desde os seus 13 anos de idade. Mudou-se para Florianópolis onde, em 1991, formou a banda “San Jose Blues” ocasião em que escreveu as suas primeiras composições. Em meados de 1998, Rick forma a big band chamada “The Crossroad”, interpretando grandes clássicos do gênero, onde gravou “How Blue Can You Get” e “Got My Mojo Working”. Logo em seguida, em 1994, a “The Crossroad” deu espaço para “Rick Boy Slim” retomar um novo rumo na música, gravando em 2002 a canção “Para Uma Noite de Blues”. Rick já acompanhou diversos shows de músicos importantes como Billy Branch, Kenny Brown, John Primer e Eddie C. Campbell.

Marcelo Gasparini (baixo)
Marcelo é um músico argentino, nascido em Buenos Aires, que se criou em Mar Del Plata, onde formou a sua primeira banda nos anos 1980: os Vimana. Mudou-se para Brasil e reside em Florianópolis há 30 anos, onde acompanhou músicos de renome da cena Blues brasileira, com Celso Blues Boy e Big Gilson. Atualmente, Marcelo se dedica ao projeto autoral da “Rick Boy Slim”.

Flávio Leandro Nascimento (bateria)
Iniciou os seus estudos na bateria aos 13 anos de idade, quando estudou com o Maestro Constâncio, professor do lendário baixista Nico Assunção. Durante a sua carreira na música, atuou como professor em grandes escolas de músicas do País como, por exemplo, a Escola de Música Villa-Lobos, e também ministrou cursos no Conservatório Brasileiro de Música, no Rio de Janeiro. Flavio já trabalhou com muitos artistas renomados da MPB como Vanderléa, Erasmo Carlos, Sandra de Sá, Jerry Adriani, Dr. Silvana, Cláudio Zoli, entre outros.

Luís Mega (teclado)
Nascido em Montevideo, Uruguai, Luís iniciou os seus estudos de piano na igreja, onde conheceu o Blues e a Soul Music, e começou a tocar com diversos músicos da cena local. Há dez anos mudou-se para o Florianópolis, onde trabalha com a banda “Rick Boy Slim” e com diversos músicos da região.

Projeto 12:30

Realizado pelo Departamento Artístico Cultural (DAC) da Secretaria de Cultura e Arte (SeCArte), da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), o Projeto 12:30 apresenta, quinzenalmente, às quartas-feiras, durante o período letivo, atrações culturais gratuitas, como música, dança e teatro, junto à Praça da Cidadania, ao lado do Centro de Cultura e Eventos, na UFSC. Artistas e grupos interessados em se apresentar no Projeto devem entrar em contato com o DAC pelos telefones (48) 3721-2497, 3721-9447 e 3721-3853 / www.dac.ufsc.br – pelo e-mail:

SERVIÇO

O quê: (re)apresentação da banda “Rick Boy Slim”
Quando: dia 24 de outubro de 2018, quarta-feira, às 12h30min.
Onde: Projeto 12:30, ao Lado do Centro de Cultura e Eventos, Praça da Cidadania, Campus da UFSC, Trindade, Florianópolis (SC).
Quanto: Gratuito e aberto à comunidade.
Contato: Projeto 12:30: Departamento Artístico Cultural (DAC) / Igrejinha da UFSC, Praça Santos Dumont, Trindade, Florianópolis (SC) / (48) 3721-2497, 3721-9447 e 3721-3853 / www.dac.ufsc.br / E-mail:
Com a banda: Telefone: (48) 99617-2428 / E-mail:

Matheus Bonfim/ Estagiário de Jornalismo/ DAC/ SeCArte/ UFSC/ com texto e foto da banda.

out
25
qui
Filme eXistenZ no Projeto Cinema Mundo
out 25 @ 18:30 – 20:30

O Projeto Cinema Mundo exibe o filme eXistenZ (1999, Canadá/Reino Unido/França), escrito e dirigido por David Cronenberg no dia 25 de outubro, quinta-feira, a partir das 18h30 no Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC. O filme contará com os comentários de Helvécio Junior e Aline Peretti Silveira após a sessão. A exibição é gratuita e celebra os seis anos do projeto de extensão.

Sinopse

Uma criadora de videogames precisa buscar refúgio em sua própria realidade virtual ao sobreviver a uma tentativa de assassinato. Os limites entre a realidade e o mundo virtual ficam cada vez menos claros quando a criadora e seus aliados são envolvidos em um jogo perigoso.

Serviço 

O quê: exibição do filme “eXistenZ″
Quando: 25/10 (quinta-feira), às 18h30
Onde: Auditório Elke Hering da Biblioteca Universitária da UFSC.
Quanto: gratuito

out
26
sex
Filme “Terra em Transe” no Cine Paredão
out 26 @ 20:00 – 22:00

O Cine Paredão exibe nesta sexta-feira, dia 26/10, às 20h00 o filme “Terra em Transe” de Glauber Rocha no Bosque do CFH entre os blocos A e B, ao lado do auditório. Em caso de chuva, no Auditório do CFH.

Sinopse 

Vigorosa e visionária alegoria política sobre o Brasil e a América Latina tendo como temas centrais o populismo, as utopias libertárias de esquerda e o concerto barroco de diversas culturas (africana, índia, branca), Terra em Transe tem um entrecho ficcional que já antecipa o questionamento de Glauber às noções ainda resistentes de trama e narrativa. Abolindo a ordem cronológica e adotando um acento fortemente operístico e carnavalizante, é um dos filmes-manifesto do Cinema Novo. A “história” se passa em Eldorado, país imaginário da América Latina, onde o poeta e intelectual burguês Paulo Martins vê frustrar-se a sua esperança de que o Governador da Província de Alecrim e líder político Dom Felipe Vieira seria uma alternativa política ao conservador Dom Porfírio Diaz, ditador fascista que apela ao misticismo para preservar o poder. Entre estes, se interpõe a figura do capitalista Júlio Fuentes, que apesar de se declarar de esquerda acaba se aliando ao ditador Diaz. Ao lado de Sara, uma intelectual comunista, Paulo Martins não vê outra solução a não ser a violência revolucionária suicida.

Trailer

Ficha Técnica 

Direção: Glauber Rocha
Elenco: Jardel Filho, Paulo Autran, José Lewgoy, Glauce Rocha
Ano: 1967
Duração: 1h46
Classificação indicativa: Livre

Sobre o projeto:

Hoje, vivemos em uma sociedade na qual a linguagem audiovisual exerce grande influência na construção e formação da subjetividade individual. Partindo deste princípio, o projeto Cine Paredão tem como propósito socializar, trocar e expandir diversas manifestações audiovisuais, buscando produções alternativas e/ou independentes, que nos proporcionam pensar e refletir o cinema como arte em constante modificação, passando por diversos olhares, tempos e lugares ao redor do mundo. Realizadas ao ar livre, sob o luar e as estrelas, as sessões acontecem semanalmente nas sextas-feiras, às 20h (ou 19h, conforme a duração do filme) no Bosque do CFH (ou no Auditório do CFH, em caso de chuva).

Serviço

O quê: exibição do filme “Terra em Transe”
Onde: : Bosque do CFH
Quando: Sexta-feira – 26/10
Horário: 20 horas
Contato: facebook.com/cineparedao  |  cineparedao.tumblr.com  |  instagram.com/cineparedao
Mais informações: Evento no Facebook 

Espetáculo “À Flor das Peles” na Caixa Preta
out 26 @ 20:30 – 22:30

Imagem: Laura W. Gedoz

A Cia. Libélulas apresenta neste dia 26 de outubro, sexta-feira, em sessão às 20h30 na Caixa Preta do CCE, o espetáculo “À Flor das Peles”. A atração faz parta da programação da comemoração dos 10 anos do Curso de Graduação em Artes Cênicas da UFSC.

Sinopse

Da terra vermelha, a minha identidade. Das Flores, os ritos fúnebres e a imanência. Da memória material, a lembrança. Do espaço, o devir. Da música, a provocação. Nesse espetáculo performativo não é contada uma história, mas os mais profundos registros de um corpo sensível, não linear, não lógico, porém com várias camadas, como há em todas as pessoas. Tudo emana dessa pele, dessas peles, onde estão inscritas as histórias, cicatrizes, uma vida inteira… um ser todo à flor da pele… das peles.

Sobre o espetáculo

O espetáculo ‘À Flor das Peles’ é resultado de um processo de pesquisa iniciado na UFOP, sob orientação do Prof. Drº. Éden Peretta na disciplina e expressão corporal IV e desenvolvido na UFSC sob orientação da Prof. Dr.ª Maíra Castilhos na disciplina de performance IV, com criação colaborativa da Cia. Libélulas.

Ficha técnica

A Cia. Libélulas: Daniele R. Viola, Laura W. Gedoz, Fabrício Gastaldi, Agnaldo Stein.
Autoria, Peformer, Iluminação e Cenografia: Daniele R. Viola
Direção, áudio e sonoplastia: Cia. Libélulas
Operação de Luz: Fabrício Gastaldi, Laura W. Gedoz, Daniele Viola.
Orientação: Maíra Castilhos (UFSC) e Éden Peretta (UFOP)
Apoio: LabLuz, LabCen, LabCine, Curso de Artes Cênicas da UFSC, Pronto 3D UFSC
Agradecimentos: Marina R. Viola, Gabriel Guedert, Neto Vital, Alexandre Bogas, Ieda Takaya, Ana Paula Mock, Alex de Souza, Patrícia Torres, Dayane Ros, Mariana Barreiros, Gabriela Broering, Débora Herling

Serviço:

O quê: Espetáculo “À Flor das Peles”
Quando: 26 de outubro
Horário:  20h30
Onde: Caixa Preta – Centro de Comunicação e Expressão (CCE), Bloco D, UFSC
Quanto: Entrada gratuita (os ingressos estarão disponíveis no local 30 min. antes do evento)
Contato: facebook.com/cialibelulas  |  instagram.com/cialibelulas  |  Site – cialibelulas.com

out
29
seg
Experimenta | 3ª Edição @ UFSC
out 29 @ 12:00 – nov 1 @ 22:00

Tudo pronto para a terceira edição do Experimenta, que na semana de 29 de outubro a 01 de novembro, vai levar aos diversos locais da UFSC várias atrações culturais como dança, música, teatro, performances além de oficinas que vão proporcionar à comunidade universitária e local uma semana de espetáculos nas mais diversas formas de expressão artística.

Aberto ao público e gratuito, o evento é realizado pela Secretaria de Cultura e Arte da UFSC com o apoio do Sesc e pretende criar um “supercircuito” de arte e cultura que vai tomar conta de diversos espaços da UFSC.

“Experimentar” significa incentivar a produção no campo das artes e aproximar essas diferentes linguagens artísticas. “Queremos mostrar o que a UFSC produz em relação às artes, mudar essa ideia que a arte é só extensão. Arte também é pesquisa e produção” explica a Secretária de Cultura e Arte da UFSC, Maria de Lourdes Alves Borges.

Este ano o evento enfatiza a liberdade de expressão artística, apresentando atrações polêmicas de artistas que sofreram censura nos seus espetáculos. Na opinião da Secretária de Cultura e Arte da UFSC, Profa. Maria de Lourdes Alves Borges, a arte tem que ser polêmica, ela atua na intervenção da realidade e provoca reações. Nos últimos tempos vimos o aumento da repressão às manifestações artísticas, nós entendemos que a arte precisa de liberdade para florescer, o artista não pode ficar amarrado a censura para criar, declara a Secretária de Cultura e Arte da UFSC.

[ Confira programação completa ]