Convite – Exposição Silêncio de Albertina Prates

06/04/2017 13:39

Convite Exposição SilêncioArtista Albertina Prates abre novo espaço expositivo no Centro de Cultura e Eventos da UFSC com a exposição intitulada “Silêncio”. A mostra começa no dia 19 de abril às 17:30 e segue até o dia 24 de junho das 08:00 às 20:00.

A partir do dia 19/04 a comunidade UFSC terá um novo ponto de encontro no Centro de Cultura e Eventos da UFSC: Espaço Expositivo do CCEven, um novo espaço que pretende divulgar as atividades culturais da Universidade. O projeto foi idealizado pela atual diretora do Departamento de Cultura e Eventos da UFSC – DCEven, Rosemar da Silva. A abertura ficará por conta da artista plástica Albertina Prates, com exposição intitulada “Silêncio”, e na sequência mais três artistas catarinenses irão expor.

Albertina Prates é uma artista plástica catarinense conhecida pelas suas obras de arte figurativa em telas de grandes formatos. Já expôs em prestigiados espaços culturais como Carrousel Du Louvre – Paris; Nádor Galéria – Budapeste; Museum Night – Serbia e Museu de Arte de Santa Catarina – MASC, entre outros.  Participou de vários salões de arte e da Bienal de Arte Contemporânea da Argentina. Simultaneamente a artista esta com a exposição “A Pele” no MASC – Museu de Arte de Santa Catarina, em Florianópolis, que propõe uma reflexão sobre a relação do homem com o planeta e traz exemplares de pele humana.

A mostra começa no dia 19 de abril às 17:30 e segue até o dia 24 de junho, de segunda à sexta feira, das 08:00 às 20:00.

Para o segundo semestre o DCEven pretende publicar um edital para inscrição de propostas aos interessados em divulgar seus trabalhos nesse novo espaço. As quatro primeiras mostras serão um “ponto de partida” para divulgar e concretizar o espaço. Esta pequena galeria esta em um lugar estratégico e bem localizado no Centro de Cultura e Eventos, por conta disso a visitação será muito grande.

SOBRE A ARTISTA

É formada pela Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), onde se especializou em Artes Visuais Contemporâneas. Nascida em Criciúma (SC), começou a desenhar e pintar aos 5 anos de idade. Sua paixão pelo desenho e pela pintura lhe acompanharam na vida adulta e a levaram a estudar Artes Plásticas.

Foi apresentadora do programa Variedades, Jornal do Almoço, TV RBS, atuou no cinema e teatro como atriz, cantora, figurinista e direção artística. Trabalhou também como Carnavalesca criando enredos, figurinos, carros e alegorias. Admira os artistas William Blake, Lucian Freud e Francis Bacon.

”Na composição de minhas obras  o nu é o ponto de partida- a vestimenta indica o tempo, a minha proposta é o Atemporal, pois falo do Ser – humano: homens, mulheres, crianças e sua Humanidade”.

No esforço de olhar no tempo e no entendimento em relação ao mundo, Albertina Prates propõe composições de figuras onde se percebe uma clara dimensão cenográfica do sagrado e do profano.

Expõe seus trabalhos desde o ano de 1974. Já participou do Salão da Sociedade Brasileira de Belas Artes de Paris (dez./ 2013), da 2ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea da Argentina (out./2014) e de salões de arte contemporânea em Blumenau e Itajaí, além de ter criado grandes painéis em mosaico e em pintura acrílica em importantes espaços públicos – como Arena Multiuso de São José e Prefeitura Municipal de São José. Já realizou mostras individuais e participou de exposições coletivas no mundo todo.

Atualmente, é possível encontrar telas da artista no Studio Refosco, Florianópolis, e na Tartaglia New Showroom, no Rio de Janeiro, onde expõe atualmente

SERVIÇOS:

Local: Espaço Expositivo do Centro de Cultura e Eventos da UFSC – Campus Universitário – Trindade – Florianópolis – SC
Abertura: 19 de abril de 2017 as 17:30 horas
Período: 19 de abril a 24 de junho de 2017 – 2ª a 6ª feiras das 8 às 20 horas
Promoção: UFSC/SeCArte/DCEven
Contatos: Albertina.prates@hotmail.com ou telefone 48 3721.8718

 “O silêncio é uma grande cerimônia.
É um prelúdio de abertura à revelação, à criação…
Eis que somos “homem”!
O homem é mineral, é vegetal, é animal…
e através de seu espírito conecta-se com o divino.
O homem como síntese do universo, microcosmo,
ocupa o centro do mundo dos símbolos.
O homem se utiliza do Homem como espelho, e,
‘… enquanto espelho reflete a beleza ou a feiúra’ (Platino – Enéadas, 4,3.)
O silêncio é um praeladium…